Como dar feedback a pessoas criativas

outubro 18, 2007

Fazer a avaliação de um trabalho criativo não é uma tarefa fácil, pois:

  1. As pessoas criativas tendem a se identificar com seus trabalhos e estabelecer uma forte relação emocional com suas idéias e criações. Por causa disso, elas costumam considerar qualquer crítica aos seus trabalhos como algo pessoal.
  2. O valor de alguns trabalhos criativos é altamente subjetivo. Assim, é muito difícil fazer um julgamento, mesmo quando nos sentimos seguros sobre o tema do trabalho.
  3. Freqüentemente, somos chamados a julgar e tomar decisões sobre trabalhos que estão fora de nosso campo de especialidade.

Contudo, o feedback é vital para a criação de uma equipe altamente inovadora, pois raramente as idéias nascem perfeitas e acabadas. A critica construtiva é uma parte essencial para o aprimoramento das habilidades criativas e para ajudar as pessoas a não perderem os sensos de valor prático e objetividade.

O feedback é essencial, mas como conduzi-lo? Especificamente:

  • Como dar um feedback genuinamente construtivo a um trabalho criativo, mesmo quando não somos especialistas no assunto examinado?
  • Como separar a pessoa do trabalho julgado e evitar que a crítica seja tomada como um ataque pessoal?
  • Como evitar que a rejeição de uma idéia não resulte na perda de entusiasmo e vigor criativo?

Orientações para um feedback eficaz

O modo como você fornece o feedback impacta tanto a forma como é recebido o seu julgamento sobre o trabalho avaliado, como também suas relações futuras com a pessoa que recebe o feedback. Uma abordagem honesta, cortês, leal e objetiva ajuda a construir relações saudáveis e a fortalecer um ambiente de confiança e cooperação. Uma abordagem rude, superficial, desrespeitosa e incoerente mina a motivação, a confiança e o espírito criativo.

Algumas sugestões para conduzir o feedback de forma construtiva:

  1. Seja claro e específico. Cuide para que sua mensagem seja clara e bem compreendida. Evite generalizações, tais como sempre, nunca, todo mundo. Evite também termos que podem levar a interpretações errôneas e a mal entendidos.
  2. Seja honesto, mas sem ser rude. Se for o caso, não faça rodeios sobre os pontos fracos do trabalho e sobre suas razões para julgá-lo inadequado. Em todo caso, não há necessidade de ser brutalmente honesto, especialmente se você continuará a trabalhar com essa pessoa e espera que ela continue a trazer novas idéias.
  3. Dê a sua opinião e não as opiniões de outros. Basear seu feedback em opiniões alheias mostra falta de preparo e desinteresse de sua parte. Se você não estiver seguro sobre alguns pontos do trabalho, admita isso na introdução de seu feedback.
  4. Deixe claro seu papel. Se você não é um expert no assunto, você está na condição de olhar o trabalho sob uma perspectiva diferente. Pode não ser a melhor opinião, mas é diferente. Por exemplo, se você é o gerente, você está perfeitamente capacitado para dar um feedback baseado no conhecimento dos clientes, do mercado, dos tomadores de decisão, etc. Mas tome o cuidado de deixar bem claro em quais perspectivas você está baseando suas opiniões.
  5. Seja explicito sobre seus critérios. Seus critérios podem ser subjetivos, mas ao menos provêem uma referência para seu julgamento. Critérios válidos incluem: seu conhecimento prático, a reação dos tomadores de decisão, a reação dos clientes, o mercado, a competição, os custos, prazos, etc.
  6. Adote uma postura construtiva. Mesmo que você não aprove o trabalho, não deixe de encorajar a pessoa. A criatividade envolve riscos e nem sempre conseguimos criar uma obra prima e uma das atitudes mais valiosas é a de encorajar as pessoas nos momentos de fracassos. Ressalte os pontos positivos da idéia e das atitudes da outra pessoa. Lembre-se de que, mesmo a idéia não sendo boa, a outra pessoa teve iniciativa e se esforçou para superar obstáculos. Destaque os pontos positivos que ela pode aprimorar e usar nos seus próximos trabalhos.

Se você tiver de desaprovar um trabalho criativo, faça-o mas sem o ônus de azedar as relações e de destruir o espírito criativo de sua equipe. Pelo contrário, use sempre o feedback, mesmo o negativo, como uma excelente oportunidade de aprendizado e de estimulo para o fortalecimento da motivação e das habilidades criativas.

Recebendo feedback

Algumas pessoas interpretam o feedback como pura crítica e se recusam a ouvir. Outras o vêem como um massacre psicológico, a confirmação de suas fraquezas. Outras só querem ouvir elogios, mas nada que sugira imperfeições.

Este não é o caso de todos, certamente. Algumas pessoas aceitam o feedback, mesmo que seja perturbador, pois acreditam que pode ajudá-las a crescer e a desenvolver suas habilidades criativas. Algumas dicas para aqueles que pretendem tirar o máximo proveito do feedback sobre seus trabalhos e idéias:

  1. Ouça com atenção. Não interrompa e ouça o que seu interlocutor está realmente dizendo e não o que você supõe que ele vai dizer. Procure entender o que está sendo dito, ao invés de se colocar na defensiva e se concentrar na resposta que dará. Em dúvida, faça perguntas para esclarecer.
  2. Mente aberta. Isto significa ser receptivo a novas idéias e diferentes opiniões. Freqüentemente, há mais de uma maneira de fazer algo e outras pessoas podem ter um ponto de vista completamente diferente sobre um assunto. Você pode aprender algo de valioso.
  3. Identifique os critérios. Desentendimentos surgem devido a diferenças de critérios. Se não há concordância nos critérios, não pode haver concordância no julgamento. Assim, a primeira coisa a fazer é identificar os critérios que estão sendo usados para avaliar seu trabalho. São critérios válidos? Se positivo, os avaliadores estão certos sobre se seu trabalho atende ou não a esses critérios? Se você julga que os critérios usados não são válidos, é imprescindível conversar inicialmente com os avaliadores sobre os critérios a serem usados e procurar um consenso.
  4. Reflita e decida o que fazer. Avalie honesta e objetivamente o valor do feedback, as conseqüências de usá-lo ou ignorá-lo. A escolha é sua. Se você discorda do feedback, considere pedir as opiniões de outras pessoas.
  5. Faça o follow up. Há muitas maneiras de agir após o recebimento de um feedback. Algumas vezes, simplesmente implementar as sugestões recebidas. Em outras situações, você pode querer marcar uma nova reunião para discutir o feedback ou submeter uma versão modificada de seu trabalho.

Qualquer que seja o resultado final, e quer você concorde ou não com o julgamento, o feedback sempre nos oferece uma oportunidade de reflexão e aprendizado sobre o fruto de nosso trabalho, bem como sobre nossas atitudes e métodos. Mesmo você tendo total convicção sobre os méritos de seu trabalho, as opiniões contrárias de outras pessoas revelam falhas na comunicação das vantagens, benefícios e viabilidade de suas idéias. Mostram ainda que você pode estar ignorando aspectos subjetivos e emocionais, bem como perspectivas e valores distintos dos seus. O mundo costuma ser bem mais complexo do que nossa mesa ou bancada de trabalho.

Artigos relacionados:

10 atitudes das pessoas muito criativas

Conversar faz bem à criatividade

Como convencer as pessoas e vender suas idéias

Como líderes inovadores tratam as idéias criativas

Se gostou deste artigo,ou para receber novas publicações.

Anúncios

Uma resposta to “Como dar feedback a pessoas criativas”

  1. Lucineide Says:

    Realmente muito criativo!!!!!
    Os artigos e sugestões aqui encontradas transformaram-se em importante ferramenta para meu trabalho.
    Abraços!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: